Zenaide renova apelo para votação do PL da Enfermagem
25/05/2021
Zenaide, sobre a venda da Eletrobras: “Fome, morte por covid e ESCURIDÃO!”
16/06/2021
Exibir tudo

Senado aprova projeto relatado por Zenaide para vacinação prioritária de lactantes, puérperas e gestantes

Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) realiza audiência pública interativa para tratar sobre "Previdência e Trabalho” balanço do resultado da PEC da previdência.rrEm pronunciamento, à bancada, senadora Zenaide Maia (Pros-RN).rrFoto: Geraldo Magela/Agência Senado


Substitutivo da senadora ao PL 2112/21 também inclui crianças e adolescentes com
deficiência permanente, comorbidade ou privadas de liberdade
O Senado aprovou a inclusão de lactantes nos grupos prioritários para a vacinação
contra a covid-19, a partir do substitutivo apresentado pela senadora Zenaide Maia
(Pros-RN) ao PL 2112/21, de autoria do senador Jean Paul Prates (PT-RN), projeto
inspirado na Campanha Lactantes pela Vacina. “São inúmeros os estudos que
demonstram a transferência da imunidade da mãe para o bebê em diversas afecções
virais e a covid-19 não é uma exceção. Já foram detectados anticorpos contra o novo
coronavírus no leite materno de lactantes vacinadas e daquelas convalescentes da
doença. Ou seja, com a vacinação da mãe, obtemos também a proteção imunológica
da criança ao mesmo tempo”, enfatizou Zenaide, na sessão que aprovou o PL, nesta
terça (15).
O texto original previa a precedência às mulheres que estão amamentando,
independentemente da existência de comorbidades ou da idade do lactente. A relatora
acatou emendas apresentadas por outros senadores e ampliou a prioridade para
gestantes e puérperas; além de crianças e adolescentes com deficiência permanente,
comorbidades ou privadas de liberdade, assim que houver registro ou autorização
para uso emergencial de vacinas para pessoas com menos de 18 anos de idade.
O autor, Jean Paul Prates, elogiou o substitutivo de Zenaide: “O projeto não poderia
ter ficado em mãos melhores”, disse o senador, após a aprovação do PL 2112/21, que
segue para a análise da Câmara dos Deputados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.